Alma de Mulher

Minha amiga:

Você é apenas uma promessa de mulher e só será mulher quando sentir que o seu eu interior é um ser tão apagado, tão imanifesto, que você não o chega a perceber.

Você se revelará mulher quando sentir uma ânsia incontida de amar os que a cercam, uma volúpia de sacrificar-se pelos que sofrem, o delírio da dedicação, a sublimidade da renúncia.

A mulher é o sorriso da alegria alheia, a lágrima dos olhos que choram, a súplica das misérias de outrem, a esperança dos que se sentem desesperar.

A mulher é a concretização do carinho, da dedicação, da tolerância, do perdão.

A vida moderna, tumultuosa e exigente, tem desviado a mulher da missão sublime a que foi destinada.

As escolas modernas, no afã de arrancá-la das trevas intelectuais em que viveu através dos séculos, esqueceu-se de sua alma, descuidou-se de sua cultura espiritual.

A fé, o doce laço que a prendia a Deus, que a detinha quando as paixões lhe tumultuavam o cérebro, santo refúgio de suas horas de amargor, foi esmagada pelas teorias materialistas.

Liberdade, independência, igualdade! São os seus cânticos de glória, mulher, canto que soa aos meus ouvidos como os hinos marciais que os soldados entoam quando marcham para a guerra, quando avançam para a morte.

Por que nos igualarmos aos homens?

A mulher não é inferior, nem será jamais superior ao homem. É apenas diferente e eternamente o será.

De mãos dadas, o homem e a mulher concretizam a força, o poder, a realização.

Se o homem é a inteligência, a energia, a tenacidade, a mulher é a ponderação, a perseverança, a brandura, o amor.

Conserve inatos os dons que a Natureza a dotou.

Esforce-se para ser a mulher perfeita: a mulher virtude, a mulher coragem, a mulher mãe.

Dentro de seu lar, você é a figura principal em torno da qual gravitam todos os interesses dos que aí vivem.

Um momento de fraqueza, um instante de desânimo, serão suficientes para que se desmorone o incentivo de uma vida, de muitas vidas, talvez.

Marido, filhos, empregados terão os olhos pregados em você, procurando imitá-la, porque o amor que lhe dedicam faz com que a olhem como perfeição, como exemplo.

(Texto de Gilda Helena)